Quais os benefícios do aumento de etanol na gasolina? é um post do blog Notícias Automotivas – Carros

combustivel1 620x465 Quais os benefícios do aumento de etanol na gasolina?

Em entrevista ao Notícias Automotivas, especialista da Unica explica que maior ganho é do meio ambiente

Sueli Osório

Desde o dia 1° de maio, a quantidade de etanol anidro misturada à gasolina subiu de 20% para 25%.  A medida é mais uma tentativa da equipe econômica do governo de reduzir a inflação ao consumidor, já que o preço do álcool praticado nas refinarias é sensivelmente menor que o do derivado de petróleo. Mas será que o preço da gasolina tenderá a ficar mais baixo? E quais são os outros benefícios do uso do etanol, principalmente para o meio ambiente?

Entrevistamos o consultor de emissões e tecnologia da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), Alfred Szwarc, que respondeu a nossas questões:

Com a adição de 25% de etanol à gasolina, o preço da gasolina deve baixar?

O preço da gasolina comum é formado pela composição dos preços relativos da gasolina e do etanol. O preço final depende de como esses preços vão se comportar, não sendo possível dizer com precisão qual será o impacto final desse aumento de etanol no preço da gasolina. O que se pode antever, com certeza, é que o aumento do teor de etanol deve reduzir o prejuízo da Petrobras com a importação da gasolina.

Até que ponto vale a pena abastecer com etanol e não gasolina, do ponto de vista do preço do combustível e consumo?

Os veículos são homologados junto ao Ibama e Inmetro utilizando gasolina com 22% de etanol e saem de fábrica com essa calibração, o que torna variações do teor de etanol entre 20% e 25% marginais em termos de alteração no consumo do veículo, inferiores, inclusive, a variações causadas pelo uso do ar-condicionado ou descalibração nos pneus.

Continua valendo a relação de paridade de 70%, ou seja, se o preço do etanol for igual a 70% do preço da gasolina, em geral (essa relação pode variar dependendo do veículo) a seleção do combustível é indiferente sob o ponto de vista econômico. Se, entretanto, o etanol custar menos que 70% do preço da gasolina, compensa utilizar o combustível renovável.

Quais as diferenças do etanol hidratado para o etanol anidro?

O etanol hidratado, que é o produto disponível nas bombas dos postos de combustível, contem cerca de 5% de água, que é o teor usual existente no processo de destilação, usado na produção do etanol. Importante esclarecer que essa água já existe no produto, não é adicionada. O etanol anidro, que é misturado na gasolina, nada mais é do que o etanol hidratado que passou por processamento para reduzir o teor de água a aproximadamente 0,5%.

Que benefícios o abastecimento apenas com etanol traz ao meio ambiente? E quais os benefícios de adicionar 25% de etanol anidro à gasolina?

Em comparação com a gasolina disponível no mercado, o etanol apresenta uma concentração média 100 vezes menor de enxofre, o que se reflete no fato de que o etanol praticamente não gera a emissão dos óxidos de enxofre, importante poluente, para a atmosfera. Outra vantagem é que os compostos orgânicos gerados na queima dos combustíveis são consideravelmente menos tóxicos com o etanol. A emissão de partículas de carbono na faixa respirável também é substancialmente menor com o etanol.

Contudo, o maior benefício do uso do etanol é a enorme redução na emissão de gás carbônico (CO2), principal gás responsável pelo Efeito Estufa, que vem impactando o clima em todo o mundo. Em comparação com a gasolina, o etanol possibilita a redução de aproximadamente 90% da emissão de CO2 ao longo do seu ciclo de vida (produção, transporte e uso final). Estimativas da Unica indicam que o uso do etanol nos veículos flexíveis, de março de 2003 (quando esses veículos foram lançados no mercado) até março de 2012, evitou a emissão de cerca de 190 milhões de toneladas de CO2 para a atmosfera.

Para se conseguir esse mesmo resultado apenas com o plantio de árvores nativas seria necessário o plantio de aproximadamente 1,3 bilhão de árvores, e o resultado demoraria 20 anos para ser atingido (20 anos é o período do crescimento das árvores adotado no estudo, quando a absorção de CO2 pelo processo de fotossíntese é mais intenso). O aumento do teor de etanol na gasolina, de 20% para 25%, melhora o desempenho ambiental do combustível.